Godzilla II: Rei dos Monstros | Crítica

Por enquanto ele está do nosso lado…

Todo processo de análise envolve múltiplos fatores, seja a aceitação do público, qualidade existente ou não, estabelecimento da ideia, de uma perspectiva individual, institucional e/ou coletiva. Com o cinema e suas respectivas produções ocorrem o mesmo. Este segundo capítulo de Godzilla, intitulado: Rei dos Monstros; assumiu a premissa, junto ao público, de apresentar um universo único, repleto de titãs tratados como deuses pelas antigas civilizações; e expandir a mitologia, a história daquele monstro tão presente em nosso ideário.

Da Warner Bros. e Legendary Pictures, “Godzilla II: Rei dos Monstros” faz um apelo aos grandes embates. Se você sonhava em ver lutas imponentes, entre grandes monstros, o filme irá lhe proporcionar isso, entregando o que há de melhor nos animes para o cinema. Entretanto, o longa apresentará também falhas nos arcos humanos, expondo personagens de pouco, ou nenhuma profundidade.

A nossa história começa após um salto temporal, desde 2014, não fora visto nenhum outro titã na Terra, Godzilla “sumiu” dos radares. Entretanto, veículos de imprensa, teorias da conspiração indicam a presença de outros monstros no planeta.

Os eventos daquele ano, foram indescritíveis, levando cidades inteiras a destruição, um arquétipo de extinção humana em pequenas proporções. A empresa responsável pelos estudos avançados dessas criaturas, a MONARCH, está sob vigilância constante, seja pela opinião do público ou órgãos governamentais, pois acredita-se que seus segredos podem definir os rumos da humanidade – E podem! Nesta, envolvente história, uma pesquisadora, Dra. Emma Russel (Vera Farmiga), descobre uma forma de se comunicar com esses titãs, o que poderá ocasionar uma solução, ou num grave problema, de acontecimentos épicos.

Sobre a mitologia por detrás do longa, é um espetáculo a parte, sinto como assertiva a escolha da já da existência dos grandes titãs nesse planeta. Souberam como nos trazer aquele mundo, o quanto a ameaça é real, e pode ocasionar a nossa extinção. E francamente, apresentar 18 monstros é muito legal, mas tudo isso faz o universo expandir, o que também é perigoso.

O roteiro, de certo modo, é bem desenvolvido, você não sairá de lá sem entender o que se passa, ou seja, os escritores Michael Dougherty, Zach Shields e Max Borenstein acertaram no todo, mas os pequenos e importantes detalhes, foram deixados de lado. Todavia, tudo é plausível, diante de uma ameaça global, de querer acertar nos embates, seria natural que algo simples, comum escapasse. Por exemplo, o personagem de Chales Dance (Game of Thrones), apesar da relevância é jogado para um terceiro, quarto plano. E Sim! Existe uma reviravolta no arco de Vera Farmiga, mas se fragiliza com o passar do tempo. No mais, atores como Zhang Ziyi e Ken Watanabe passam desapercebido. Com um leve destaque para Kyle Chandler e Millie Bobby Brown, mas não o suficiente para salvar frágil relação humana no filme.

Godzilla II: Rei dos Monstros é um filme razoavelmente bem dirigido pelo Michael Dougherty, mas acredito que franquia se tornou algo muito maior, algo muito maior que ele, ganhou uma expansão quase que incontrolável, e adivinhem, isso também é culpa dele, logo ou o mudam, ou ele precisará de muita ajuda para tentar o esmero, o cuidado que a trama merece, afinal não existe meio termo para Godzilla.

Com uma envolvente trilha sonora, sempre atuando nos melhores momentos do filme e ótimos CGI’s; com uma arte, e fotografia bem acabados; boas e incríveis batalhas, Godzilla II: Rei dos Monstros não decepciona, mas também não exibe um primor maior como no primeiro trabalho da franquia.

Classificação:

  • Veja o trailer final da tramaSaiba Mais.
  • Filme ganha cartaz “Anime” – Saiba Mais.
  • Diretor fala sobre a mitologia do filme – Saiba Mais.

Godzilla II: Rei dos Monstros” chegou ao cinema no dia 30 de Março.

O que você achou dessa crítica??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top