Hunters/Prime Video - Reprodução

Todos querem se aproximar da Netflix – Disney Plus, HBO Max, Apple TV+, Amazon Prime Video, mas pra isso, faz-se necessário muito empenho, capacidade inventiva e qualidade. E vez por outra, a Prime Video tira um ‘coelho da cartola’, primeiro com Jack Ryan, depois com The Boys e agora, com a primeira temporada de Hunters (A Caçada). Série produzida por Jordan Peele – Vencedor do Oscar na categoria de melhor roteiro original por Corra! – e criada David Weil, também composta por grandes nomes em seu elenco.

A premissa de Hunters pode parecer básica, mas a leitura inspira complexidade, mesclada a liberdade e exalando humanidade…

Atemporal, A Caçada traz uma forma de encarar os horrores da segunda Guerra Mundial, com foco na quase extinção de uma raça inteira, os judeus, pelas mãos impiedosas de Hitler e seu conglomerado de seguidores nazistas. Mas, Hunters vai além disso, trazendo uma abordagem politico-social sobre os traumas enraizados na alma de cada judeu e/ou descendente vivendo em solo americano, que, agora, não entendem o porque da presença de oficiais, soldados, pesquisadores do Reich Alemão, num ambiente próximo ao seu, sem cumprir pena alguma, sem pagar pelos crimes de guerra praticado e o pior, convidados pelo Governo que tanto eles estimam. O que motivará a fomentação de um determinado grupo, com diversas habilidades, para o combate e a caça desses que tanto mal praticaram.

Hunters é mais que uma série pertencente aos gêneros de ação e drama, seus belos discursos, denunciam uma prática que infelizmente ainda não foi extirpada de nosso meio social, a ideologia nazista. Atualmente, existe muita confusão sobre essa filosofia e abordagem de poder. Baseados na teoria de uma ‘Raça Superior’ e um Governo totalitário, o Nazismo é a expressão mais repugnante ainda presente em nossas vidas. E justamente nisso, a série irá se apoiar, afinal, o perigo é real. Se você possui alguma dúvida sobre esse pensamento ideológico, A Caçada da Amazon Studios esclarece as ideias propositivas de tal pensamento desumano.

A nossa história se passa na década de 70, quando um jovem descendente judeu, Jonah Heidelbaum (Logan Lerman), presencia o assassinato da sua avó por um homem desconhecido. Causo que o levará a busca do suspeito, o que Heidelbaum não sabia, era que isso o colocaria numa caçada entre judeus e nazistas, e seus respectivos descendentes. Nessa jornada, Jonah conhecerá um grupo incrivelmente multifacetado e empenhado em deter 4º Reich nos EUA. A começar pelo bancário e sobrevivente do holocausto, Meyer Offerman (Al Pacino); Lonny Flash (Josh Radner), ator e mestre em disfarces; o casal Markowitz (Saul Rubinek e Carol Kane), especialistas em eletrônica e linguagem de sinais; a irmã Harriet (Kate Mulvany), uma ex – agente do MI6; Roxy Jones (Tiffany Boone) uma furtiva arrombadora de portas e trancas, e Joe Torrance (Louis Ozawa) veterano da Guerra do Vietnã e especialista em combate. Com boas atuações, com destaque para Lerman e Pacino, a sintonia do grupo funciona dentro do programado, há certa harmonia.

Sobre o enredo, ele consegue prender o espectador. Hunters (A Caçada) traz uma discussão inteligente sobre um tema ligeiramente polêmico, o que é bem legal, e mesmo com boas ideias durante a sua abordagem, há erros na série que não podemos deixar de comentar, como uma certa mesmice e falta de dinamismo em alguns dos 10 capítulos do programa, tornando a trama arrastada quando deveria ser mais dinâmica, noutros momentos o inverso. Logo, a evolução não ocorre idealmente bem. Outro ponto negativo a produção, é a significativa falta de dualidade entre as ações dos Caçadores. Afinal, a linha entre o que é certo e errado é bastante tênue, e isso necessitava de uma maior exploração introspectiva de nossos ‘heróis’. Ficando apenas a responsabilidade lançada sobre a boa personagem de Jerrika Hinton – a Millie Morris -, uma agente do FBI que tropeça no Quarto Reich e nos Caçadores durante as investigações de assassinato.

Com um final incrivelmente catártico, inimaginável, Hunters entrega algo memorável apesar das falhas. De uma boa fotografia, ótima trilha sonora, ligeiramente coeso, inquietante, ideologicamente assustador, a série é relativamente boa. A Caçada é uma ótima produção da Amazon, que reúne bons atores numa ótima história. Vamos torcer para haver uma segunda, terceira e mais temporadas, desde que continuem acertando.

Hunters (A Caçada) estreou em 21 de fevereiro de 2020 na Amazon Prime Video.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo