Salvando Eternia

Na primeira parte da série, vimos que choveu críticas negativas sobre a falta de tela do herói loiro, mas na conclusão dessa primeira temporada de Mestres do Universo, podemos ver que o He-Man (ele mesmo) não fez falta. Calma que nessa conclusão não faltou nem Adam e nem He-Man. Estão lá mas tem muito mais dos que só esses dois personagens.

De cara te respondo: Vale a pena ver essa conclusão? E a minha resposta, meu caro padawan, é SIM. Vale a pena em todos os aspectos. Vamos a elas.

Lembra na série original, onde parece que Eternia se parecia com um bairro. Sempre as mesmas montanhas e arvores. Ambientes bem restringidos muito por causa da capacidade de animação da época. Com a PowerHouse Studios, o mesmo bairro de outrora virou um planeta cheio de contrastes e tipos de cena que nunca foram exploradas. Qualidade da animação aumentou na máxima potência.

Já a estória continua na mesma parte onde terminou a primeira parte (quase que um plano sequência) mas como falei logo acima, mostrando ainda mais dessa Eternia e seu povo com foco nas retomadas do poder (isso foi um ponto negativo, mas nada que desagrade já que a segunda parte tem cinco episódios).

Agora, o ponto alto dessa conclusão (da primeira temporada) com certeza são os seus personagens. Desde a primeira parte, vimos figuras secundárias (na série clássica) virarem protagonistas importantes (tão importantes que foram motivo de comoção na comunidade) mas é a mudança que cada um deles sofrem que é legal de se ver. Não vou entrar em detalhes com medo de dar spoiler mas com certeza, a versão de Kevin Smith enaltece o clássico mas expande esse universo para algo maior.

Agora, deixo uma pergunta: Salvando Eternia mostrou que mudanças nem sempre são ruins principalmente quando te surpreende positivamente. Você, meu caro SiriLouco nostálgico, mudaria suas crenças para ver que nem toda mudança é ruim?

 

Classificação:

Veja também, críticas nossas acerca de produções advindas da Netflix:

A primeira e a segunda parte da série animada Mestres do Universo: Salvando Eternia encontra-se na Netflix.

By Walmick Martins

Louco por Tokusatsu, principalmente a franquia Kamen Rider. Aficionado pela cultura japonesa em geral. Chefe de Redação do Mundo Oriental / Portal SiriNerd. Almoxarife Técnico da Globo Recife, radialista e técnico em telecomunicações. Ahhhh! Não poderia esquecer da coisa mais importante. Marido de uma esposa maravilhosa e pai de um anjo lindo chamado Gabriel Martins.