A jornada de Daniel Craig como James Bond chegou ao fim.

Em 007: Sem Tempo Para Morrer, da Universal Pictures, o astro se despediu oficialmente do maior espião das telonas. E como pela primeira vez na história da franquia, o agente realizou um sacrifício final pelo bem maior. E a pergunta direcionada a Craig foi: “– O que ele achou daquele final?“.

Havia muitas ideias diferentes que iam e vinham e algumas delas pegaram. A linha central disso é a família [e] o amor, além do fato de que tínhamos um fim, então era sobre pendurar isso no filme“, explicou Craig ao CB. Ele passou a descrever o final do filme como “realmente muito, muito satisfatório“.

O produtor Michael G Wilson acrescentou: “Acho que todos nós discutimos que pareceria uma situação que poderíamos enfrentar pela primeira vez na série Bond. Daniel havia dito, após a quarta que não queria voltar e Bárbara [Brocolli] o segurou e disse: ‘Olha, há algo mais a ser contado aqui, e devemos terminar isso’, e eu acho que essa foi a maneira adequada de fazer isso.

Em 007 – Sem Tempo Para Morrer, Bond (Craig) deixou o serviço ativo e está desfrutando de uma vida tranquila na Jamaica. Sua paz durou pouco, porém, quando seu velho amigo Felix Leiter (Jeffrey Wright) da CIA apareceu pedindo ajuda. A missão de resgatar um cientista sequestrado acaba sendo muito mais traiçoeira do que o esperado, levando Bond na trilha de um vilão misterioso armado com uma nova tecnologia perigosa.

Dirigido por Cary Joji Fukunaga007: Sem Tempo Para Morrer é estrelado por Craig Wright junto com Rami Malek, Lea Seydoux, Lashana Lynch, Ben Whishaw, Naomie Harris, Christoph Walz, Ralph Fiennes, Billy Magnussen, Ana de Armas, David Dencik e Rory Kinnear.

Veja também:

O filme da Universal Pictures agora está disponível para alugar no VOD.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo