O diretor dos Guardiões da Galáxia, James Gunn pôs de lado uma teoria incrivelmente popular de que Galactus estaria no segundo filme, e compartilhou um detalhe-chave sobre os bastidores do Celestial Ego – do astro Kurt Russell.

Para compreender melhor a fala do cineasta, é necessário voltarmos para 2017, em Guardiões da Galáxia Vol. 2. Quando Peter Quill (Chris Pratt) e sua turma aparecem com sua Pedra do Infinito, o Colecionador tenta explicar melhor o verdadeiro propósito das pedras cósmicas. Enquanto O Colecionador continua seu monólogo, uma imagem mostra uma semelhança impressionante do possível nascimento Galactus, no entanto isso não era verdade. Tratava-se de outro celestial [via HH].

Sim, isso é essencialmente verdade. Se bem me lembro, a Fox queria usar a mutante Ellie Phimister em Deadpool, que eram parcialmente propriedade da Marvel (essas coisas são complexas), e eles nos permitiram usar o Ego em troca … sem saber que eu já tinha feito dele o antagonista em Guardiões da Galáxia Vol. 2.

James Gunn até confirmou que a Marvel não tinha os direitos sobre Galactus na época, pois eles pertenciam à Fox. No entanto, o precedente sugeriu na época que os personagens poderiam ser trocados entre os estúdios, já que o escritor de  Guardiões da Galáxia revelou que a Marvel e a Fox trocariam Ellie Phimister por Ego.

Dirigido e escrito por James Gunn, Guardiões da Galáxia Vol. 3 tem em seu elenco: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel, Bradley Cooper, Karen Gillan, Pom Klementieff, Sean Gunn, Sylvester Stallone, Will Poulter e Chukwudi Iwuji.

Veja também:

Sem muitos detalhes, o longa Marvel está programado para chegar aos cinemas em 5 de maio de 2023.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo

One thought on “James Gunn esclarece detalhe importante sobre Ego, em Guardiões da Galáxia Vol. 2. Saiba!”

Comments are closed.