Quem diria que após dez anos de sua estreia nas terras nipônicas, os nossos queridos piratas retornariam num filme comemorativo cheio de nostalgia. Foi no dia 19 de junho de 2021 que Ryota Ozawa, Junya Ikeda e Tomokazu Seki anunciariam o retorno da esquadra pirata e um mês depois viria o trailer deixando todos os fãs de tokusatsu beirando a loucura.

A trama se passa justamente 10 anos depois que os Gokaiger derrubaram o Império Zangyack conseguindo proteger a Terra e o tesouro que eles buscavam (isso tudo aconteceu na série Super Sentai Kaizouku Sentai Gokaiger que estreou na tv em 13 de fevereiro de 2011, juntando-se a Kamen Rider OOO e Kamen Rider Fourze como programas apresentados no bloco de programação infantil “Super Hero Time” da TV Asahi, Japão).

Os Gokaiger já haviam aparecido em outros filmes de Super Sentai e especiais de cinema, mas ainda não tinham tido um filme só deles para focar só neles.

Não vou dar spoiler e estragar a surpresa, mas a trama gira em torno do “Super Sentai Derby Colosseum” que é uma atividade pública onde todos os guerreiros Super Sentai se enfrentam e quem assiste, aposta no vencedor. Na teoria, 80% dos lucros iriam para um fundo de defesa da Terra contra invasões externas. É nesse contesto que o Capitão Marvelous aparece na Terra desafiando o Coliseu. Nessa hora aparece Gai Ikari para impedir que o seu antigo capitão destrua essa atividade que mantem a paz na Terra. Perguntas surgem: São os Gokaigers ou as pessoas da Terra que mudaram com a passagem do tempo? Como Joe, Luka, Doc e Ahim responderão a essas circunstâncias? Só assistindo para ter as respostas.

Outro ponto positivo é a escolha dos atores. TODOS os atores principais voltaram e isso foi sensacional. Ryota Ozawa como Capitão Marvelous, MAO Ichimichi como Luka, Yuki Yamada como Joe Gibken, Yui Koike como Ahim, Kazuki Shimizu como Don Dogoier e Junya Ikeda como Gai Ikari. E ainda houve novas adições como o ator Metal Yoshida (o mesmo que interpretou Oren Pierre AlfonzoIcon / Kamen Rider Bravo em Kamen Rider Gaim) que só acrescentou a trama.

Em termos de efeitos especiais e efeitos práticos, a qualidade foi alta. Posso dar como exemplo o Gokai Galeon destruído ou a pintura corporal do pirata Bakut Agdaros que a muito tempo, a Toei não usava essa técnica em seus vilões.

Mais um ponto forte são as referências. Fora todos que sempre aparecem em filmes desse tipo como uma “penca” de heróis coloridos, foi muito gratificante e hilário ver Gai não querer lutar com Akarenger (líder do Himitsu Sentai Gorenger) por respeito a história do primeiro líder do primeiro Super Sentai. Ainda temos o pirata Basco (Kei Hosogai) fazendo uma ponta no filme como o narrador do Coliseu. Outra referência é a aparição do adolescente (só que agora ele está adulto) que apareceu na série original perguntar a Marvelous se ele lembrava dele. Cara… sensacional.

Se eu comentar mais vou cometer a loucura de dar spoilers. O que posso dizer? Assistam. Filme imperdível para todo fã de Super Sentai  e dos nossos queridos piratas.

 

Classificação: 5 Patas

Ainda não temos previsão de quando o filme aparecerá em terras tupinquins. Por enquanto, só no modo “Gokaiger” se é que me entende… Rsrsrsrsr

By Walmick Martins

Louco por Tokusatsu, principalmente a franquia Kamen Rider. Aficionado pela cultura japonesa em geral. Chefe de Redação do Mundo Oriental / Portal SiriNerd. Almoxarife Técnico da Globo Recife, radialista e técnico em telecomunicações. Ahhhh! Não poderia esquecer da coisa mais importante. Marido de uma esposa maravilhosa e pai de um anjo lindo chamado Gabriel Martins.