Metal Men, da DC Comics - Reprodução

Metal Men da DC Entertainment chegará em breve em dois formatos – produções animada e live-action -, e um rumor coloca Chemo como vilão principal em uma das tramas [via CB].

Criado por Robert Kanigher, Ross Andru e Mike Esposito, Chemo estreou pela primeira vez em algumas das primeiras histórias em quadrinhos do Metal Men no Showcase #39 e #40. Eventualmente, foi estabelecido que ele era um recipiente de plástico cheio de subprodutos químicos que foi criado por um cientista malvado chamado Ramsey Norton. (O novo cânone dos 52 recontou brevemente a origem de Chemo, como tendo sido acidentalmente criado pelo fundador da Metal Men, Will Magnus). Através de uma série de eventos, Chemo ganha consciência e agita a cidade, antes de ser derrotado pelos Metal Men.

Ao longo dos anos, Chemo se tornou um antagonista bastante frequente da equipe e do universo DC maior, pois foi usado como uma arma viva durante Crise nas Infinitas Terras e Crise Infinita. Ele também cruzou caminhos com Superman e Supergirl ao longo dos anos, com o escritor Len Wein considerando-o um “combatente físico” contra o Homem de Aço. Chemo apareceu mais uma vez na mais recente série de quadrinhos Metal Men, que o viu ganhar brevemente a capacidade de falar e se desculpar pela carnificina que ele involuntariamente causa.

Na superfície, Chemo é um personagem inerentemente ridículo – um com um design de personagem pateta e um papel de fala limitado, e com quem uma boa parte dos fãs da DC provavelmente admitiria não estar familiarizado. Mas de uma maneira indireta, isso o tornaria perfeito para as produções Metal Men. O conjunto dos Metal Men indiscutivelmente se diverte no absurdo, com personalidades estranhas e proporções físicas ainda mais estranhas que certamente florescerão na animação e/ou filme. Até certo ponto, Chemo equilibraria isso perfeitamente, com um design de personagem visualmente interessante e pateta.

Ao mesmo tempo, Chemo poderia trazer uma linha emocional sincera para o filme Metal Men, dependendo de como o filme decidisse abordar sua origem. Seja ele uma criação de Norton ou Magnus, é claro que Chemo é uma espécie de peão gigante em um jogo científico maior, aquele que (nas palavras de Rocket Raccoon da Marvel) “não pediu para ser feito”, muito menos virou em um monstro perigoso. Esse conceito é algo que os próprios Metal Men lidam com bastante frequência (particularmente Tina, que muitas vezes acredita que costumava ser uma mulher de verdade), e também algo que a animação ocidental usou muito ao longo dos anos.

Sobre Metal Men, eles foram apresentados em 1962, na edição de número 37 da revista Showcase, da DC, os Homens Metálicos são um supergrupo de robôs inteligentes criados pelo cientista Dr. William “Will” Magnus. Segundo a sinopse oficial do projeto enabeçado por Sonnenfeld, o grupo é composto por: Gold, o líder; Iron, os músculos; Lead, o mais leal; Mercury, o raivoso; Tin, o inseguro; e Platinum (ou Tina), uma robô que acredita ser uma mulher humana e se apaixona por seu criador. Os poderes do grupo espelham as características de seu metal-base, bem como suas personalidades.

Os personagens tiveram título próprio até 1963 e foram ressuscitados em 1976. Mais recentemente, foram coadjuvantes das histórias do Super-Homem. Suas aventuras originais tinham como ponto em comum a destruição dos robôs ao final de cada episódio, seguido pela reconstrução na próxima edição pelo Dr. Will Magnus.

Veja também:

Os projetos ligados a Metal Men, da DC Comics, não possuem previsão de lançamento.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo