FALLING – AINDA HÁ TEMPO/Califórnia Filmes - Reprodução

Conhecido por sua versatilidade como ator, que vai desde superproduções como a trilogia “O Senhor dos Anéis” a independentes latinas, como o argentino “Jauja”, Viggo Mortensen é um dos atores mais queridos de sua geração. Agora, estreia em roteiro e direção com o drama FALLING – AINDA HÁ TEMPO, no qual também atua num dos papéis centrais.

FALLING – AINDA HÁ TEMPO foi exibido em diversos festivais e ganhou vários prêmios. Fez parte da seleção oficial de Cannes 2020 (que mesmo não acontecendo, divulgou uma lista dos títulos que exibiria), e foi indicado ao Goya na categoria Melhor Filme Europeu, e ganhador do prêmio de montagem no Directors Guild of Canada, entre outros.

Em seu longa, Mortensen interpreta John (Viggo Mortensen), um ex-militar que se tornou piloto comercial, e vive com seu parceiro Eric (Terry Chen), e sua filha adotiva, Mónica (Gabby Velis), na California, deixando para trás a vida rural e retrógrada da fazenda de seu pai, Willis (Lance Henriksen), um homem com uma mentalidade ultrapassada, e que também começa a enfrentar os primeiros estágios de demência, e que rompeu relações com o filho. Este, com o intuito de cuidar do pai com ajuda da irmã (Laura Linney), o traz para sua casa até que encontrem um lugar melhor para instalar o homem.

A ideia para FALLING – AINDA HÁ TEMPO veio quando eu atravessava o Atlântico, num avião, após o funeral da minha mãe. Eu não conseguia dormir, e minha mente só pensava em diversos da história dela e da minha família. Eu senti que precisava descrever esses episódios, por isso escrevi diversas cenas aleatórias e diálogos da minha infância. Quanto mais escrevia sobre minha mãe, mais pensava no meu pai. Mas o que eu trouxe para o filme é uma história ficcional de uma família que têm algumas coisas em comum com a minha.”

A Hollywood Reporter afirma em sua crítica que “FALLING – AINDA HÁ TEMPO não transforma sua paisagem emocional numa questão simples de rejeição ou perdão. O filme sabe de mesquinhez ou afeto podem existir na mesma pessoa, e que a tolerância, mesmo quando é de mão única, beneficia tanto quem dá quanto quem recebe.” A Variety apontou que este é um filme acessível a todos os públicos, e compara o trabalho de Mortensen ao de Clint Eastwood dos últimos anos, “que é um excelente lugar para se estar, ainda mais por ser estreante na direção“.

Veja também:

O longa distribuído pela Califórnia Filmes chega ao streaming nessa sexta-feira, dia 11 de fevereiro, onde poderá ser assistido na Claro Now,  iTunes/Apple Tv, Google Play/YouTube, Sky Play e Vivo Play, nas versões dublado de legendado.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo