Dos produtores Phil Lord e Christopher Miller, "Homem-Aranha: Através do Aranhaverso – Parte 1" - Reprodução

Em 2018, fomos surpreendidos positivamente com uma animação da Sony Pictures – de traços incríveis e uma ótima história – Homem-Aranha: No Aranhaverso.

O Filme de Phil LordChris Miller desbancou estúdios acostumados a ganhar o Oscar e arrebatou a estatueta na categoria de Melhor Filme Animado e agora, ganharemos sequencia. E eles, nos convidam a entender o processo criativo do primeiro filme, aprimorado para o segundo.

Para Lord e Miller, houve uma busca pedagógica, debates com um dos maiores nomes do cinema, o diretor falecido de Caça-FantasmasStripes e Meatballs, Ivan Reitman. Ele que servira como produtor-executivo da trama.

De acordo com a dupla de cineastas [via CB], Reitman colaborou com mais da metade do filme. A principio, segundo os artistas, algo não se encaixava, deixava a animação “terrível”.

Nós rimos muito. Ele não estava rindo“, publicaram Lord e Miller. “Acabamos de exibir Homem-Aranha: No Aranhaverso para um de nossos heróis do cinema, Ivan Reitman. E ele estava prestes a passar uma semana nos ajudando a tornar nosso filme melhor, por nenhuma outra razão que ele achava que poderia ser.

Reitman deu algumas sugestões aos produtores e eles passaram a abordar os problemas que a lenda apresentava. De acordo com Lord e Miller, as notas ajudaram significativamente, e o filme continuou a melhorar. Quando Reitman viu o produto final, teve uma reação muito diferente do original. E a partir dali, Lord e Miller viram potencial em seu produto.

Na trama, Miles Morales retorna para o próximo capítulo da saga vencedora do Oscar, Aranhaverso, uma aventura épica que transportará o Homem-Aranha do Brooklyn através do multiverso para unir forças com Gwen Stacy e uma nova equipe de Homens-Aranhas para enfrentar um vilão mais poderoso do que qualquer outro que já encontraram.

Veja também:

Dos produtores Phil Lord e Christopher Miller, “Homem-Aranha: Através do Aranhaverso – Parte 1″ chegará em 7 de outubro, nos cinemas.

By Amauri Alves

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante (...) Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo