sonic-2-trailer

Paramount Pictures gostou da experiência anterior, e promete trazer uma aventura mais interessante para o Ouriço velocista da SEGA, “Sonic 2 – O Filme”. Mas será que vale toda essa hype?! Será que estamos diante de uma franquia promissora?! Bom… Vamos a analise.

Quando chegou ao cinema em 2020, Sonic foi uma boa surpresa para o público e também uma das últimas impressões, um mês depois, as salas de exibição foram fechadas por conta do famigerado coronavírus. Ou seja, o sentimento daquela produção ecoou por muito mais tempo que o normal. Como a recepção foi positiva, ficamos com um sentimento muito bom do filme, o que logo despertou interesse do estúdio em desenvolver uma sequencia.

A forma de contar a história funcionou bem, a participação do bichinho naquele universo era legal, nada parecia forçado, o que é bem diferente para essa nova jornada do Ouriço. A humanidade aqui é um verdadeiro problema, o diretor Jeff Fowler não soube o que fazer com os seus personagens humanos. Por exemplo, as histórias satélites absolutamente não funcionaram, e pouco ou quase nada interferiram na premissa original. Que por sinal buscam o velho conceito de abraçar o lado familiar das coisas, mas esqueceram de tratar Sonic como um personagem passível ao amadurecimento – infantilizando ainda mais o amado ícone da cultura pop.

Poderia gastar milhões de palavras aqui para afirmar o quanto o filme é inferior a sua própria versão, mas sem querer o próprio Jim Carrey deixou isso no ar. O astro que retorna ao papel de Dr. Eggman, indicou a sua aposentaria na semana passada e que só retornaria para um roteiro bem escrito – Não precisamos ouvir mais nada, né?! E falando sobre o texto de Patrick Casey, Josh Miller e John Whittington, “Sonic 2 – O Filme” abraçou de vez a galhofa, mas não teve o resultado desejado. Com muito mais tempo em tela, o trio tentou desenvolver história e personagens, mas não lograram êxito: Tivemos um Knuckles interessante, mas um Tales frágil. Esse extremo textual mostra bem o desequilíbrio que poderá ser visto nos cinemas, a partir do dia 7 de abril.

Mas nem tudo foi ruim, digamos que faltou “foco” a produção. A parte divertida e interessante era quando os ouriços ou Dr. Robotinik estavam em tela. O filme também possui uma boa trilha sonora e som.

Com efeitos visuais na base do “OK”, “Sonic 2 – O Filme” desce alguns degraus dentro de sua própria franquia. Mas cria corpo para expandir o universo e esperança de dias melhores. Desregulado, sem bons encaixes e textualmente frágil, o longa da Paramount Pictures será resumido a mais um filme para crianças, como foco numa “família” que não conhecemos. É totalmente esquecível. Certamente, os fãs do game não se sentiram representados dessa vez.

 

Classificação:

Leia também:

O filme da Paramount Pictures, Sonic 2 – O Filme estreia hoje (07) nos cinemas.