Diretor de “Mortal Kombat” explica importante decisão criativa

Amados por uns, odiados por outros, “Mortal Kombat” já estreou nos cinemas e na HBO Max no exterior.

Tome spoiler!

O longa da Warner Bros. tem arrancado uma pontuação mista entre público e críticos da área, com certa inclinação positiva para o primeiro. E entre os fãs, uma decisão criativa tem ocasionado um mal estar. O diretor do filme, Simon McQuoid e equipe optaram por não enfatizar o famigerado torneio na trama. O que, obviamente, levantou inúmeras queixas, mas, sem fugir do problema, ele respondeu aos questionamentos.

Não queríamos apenas fazer os mesmos filmes de novo“, disse McQuoid enquanto falava à GameSpot [via CB]. “A equipe criativa do filme queria refletir como a franquia de jogos mudou ao longo dos anos. Se você olhar para a forma como os jogos evoluíram, as histórias dos games meio que se afastaram disso também [torneio].

McQuoid continuou, explicando ainda mais a decisão de não enfatizar o torneio:

Não estávamos apenas recriando [o] filme original, não estávamos recriando os primeiros cinco anos de sua existência. Tínhamos que considerar toda a sua história, juntamente com o fato de que quando você tem uma estrutura de torneio para um filme, realmente informa sua estrutura, torna-se um elemento estrutural muito específico dentro do próprio roteiro. E isso informa um ritmo dentro de um filme que realmente não queríamos estar presos. Então, se você olhar para essas duas coisas , precisávamos conversar sobre isso porque é uma parte essencial do que Mortal Kombat é, mas não queríamos ficar presos a isso.

Produzido por James Wan (“Jogos Mortais” e “Aquaman”), dirigido por Simon McQuoid a partir do roteiro de Greg Russo e Dave Callaham (“Mulher Maravilha 1984”), e história de Oren Uziel (“Mortal Kombat: Rebirth”) e do próprio Russo, baseado no videogame criado por Ed Boon e John Tobias.

Veja também:

O filme “Mortal Kombat” estreou mundialmente no dia 15 de abril, mas aqui, no Brasil, ele só estará disponível a partir de 20 de maio nos cinemas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *