Avatar – A lenda Aang: Quadrinhos dão continuidade a história do último dobrador de Ar

Apontado por muitos críticos como uma das melhores animações dos últimos tempos, Avatar: A Lenda Aang da Nickelodeon ganhou seus contornos finais após três temporadas, numa batalha épica, entre o último dobrador de ar, Aang e o Senhor do Fogo, Ozai.

Mas este não foi o fim. Anos depois, ganhamos livros, série animada com a próxima Avatar, Korra, mas nenhuma fez tanto sucesso como as histórias protagonizadas por Aang e seus amigos. E pensando nisso, a Dark Horse Comics [via CB] viu uma ótima oportunidade e lançou uma série de quadrinhos focada nos desdobramentos daquela épica batalha da animação, contando várias histórias.

Com a mesma qualidade das animações, e participação dos criadores do programa, Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko, a Dark Horse Comics tem cumprido os altos padrões da série de televisão.

Gene Luen Yang, o cartunista por trás de quadrinhos célebres como American Born Chinese , Boxers and Saints e Dragon Hoops , escreveu as cinco primeiras trilogias. A equipe de arte japonesa Guruhiru (Chifuyu Sasaki e Naoko Kawano) cuidou da obra de arte, que também conta com os mesmo cuidados em mesclar as dobras e os estilos de artes marciais da vida real.

O benefício de continuar a história de Avatar após o final é que ele pode fazer a pergunta que a maioria dessas fantasias evita: o que acontece depois da guerra? Yang mergulha destemidamente nesse material na primeira trilogia, The Promise, que vê Zuko dividido entre suas responsabilidades para com o povo da Nação do Fogo e seu desejo de reparar os danos que o governo de seu pai infligiu ao mundo. Ele se concentra nas colônias da Nação do Fogo no Reino da Terra. Yang é hábil em explorar as complicações políticas que isso cria, deixando claro que os dois povos criaram um relacionamento simbiótico pacífico, mas que os despojos desse relacionamento não são compartilhados igualmente.

A história é essencial para Aang porque o obriga a chegar a uma conclusão. Ele procura o conselho de seu antecessor, Avatar Roku, ao lidar com Zuko e seu dilema. Sem revelar muito do que acontece, Roku aconselha Aang a seguir um curso de ação severo. Aang vê que Roku está fora de um século sem contato com os dias atuais. No final da história, Aang tomou a decisão drástica de interromper sua conexão com Roku para servir melhor as pessoas de sua época. É o primeiro sinal de que o mandato de Aang como Avatar será marcado pela mudança.

Veja também:

Infelizmente, tais quadrinhos não encontram-se à venda no Brasil. Em breve, Avatar – A lenda Aang ganhará uma série live-action, dos mesmos criadores da animação, na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *