De Frente com o Siri: Rafael Segnini

Na primeira entrevista do SiriNerd tivemos a honra de conversar com Rafael Segnini, supervisor CG da Vetor Zero, empresa de animações publicitárias, e também sócio da empresa CG9 e, antes de tudo isso, um grande fã de tokusatsus.

Com a confirmação da Sato Company (Empresa criada pelo Sr. Nelson Sato, detentora dos direitos de transmissão de vários tokusatsus no Brasil) de que iriam produzir o filme do Jaspion, no Brasil, foi criado um Hyper enorme (Eu continuo no Hyper) num vídeo que o Rafael criou em animação, desde a transformação do Jaspion, passando pela transformação do Daileon até o ataque de Satan Goss. Isso confirmava para muitos que realmente, iria sair um filme do Jaspion. E muita gente achou que o vídeo divulgado poderia até ser um dos esboços para o filme feitos por Rafael.

Vamos à entrevista:
Reprodução – Jaspion – Rafael Segnini

SiriNerd – Bom dia Rafael, antes de entrarmos no assunto Tokusatsu, apresente-se para o nosso público. Como é o seu dia a dia na Vetor Zero e na CG9?

Rafael SegniniOlá, tudo bem? O dia a dia é geralmente de trabalho pesado. Todo dia saio de Jundiaí e vou para a região do Itaim Bibi em São Paulo para trabalhar.

Meu trabalho consiste em gerenciar a equipe de projeto designada para determinado job e garantir que o trabalho será feito de forma eficiente e entregue no prazo. Adoro o que faço, tanto que estendo a função para projetos pessoais, como o Jaspion 3D.

SiriNerd – Fora o Jaspion (Tenho quase certeza que é o seu preferido) quais os tokusatsus que você mais gosta? Alguma franquia (Kamen Rider ou Super Sentai?) Você tem criações próprias?

Rafael SegniniGosto muito do Kamen Rider Black, Jiraiya, Jiban e também estou gostando um bocado do Janperson, que tenho assistido quando possuo tempo livre. A trilogia de heróis Space Sheriff também gosto um bocado, embora nunca tenha conseguido assistir às séries inteiras.
Tenho dois metal heroes criados, um em colaboração e outro de criação própria. O primeiro é o Cruzer, estrelado no clipe “On The Rocks” do Ricardo Cruz, que foi concebido colaborativamente pelo próprio Cruz, pelo prop maker Alessandro “Von Victor” Fonseca e por mim. O segundo se chama Starblazer, que ainda não foi utilizado em lugar nenhum (a não ser em uma imagem promocional). A ideia era fazer um trio de investigadores (junto com o Jaspion) para uma futura história.

Reprodução – Cruzer Mk.II, Jaspion e Starblazer – Rafael Segnini

 SiriNerd – Quanto tempo durou para fazer a versão mais nova do vídeo? O tempo de renderização foi o seu maior problema já que no seu vídeo “Rafael Responde 2” você menciona que para cada frame durou cerca de duas horas para renderizar?

Rafael SegniniExatamente. Fiz o curta num período de 3 meses (lembrando que já possuía alguns assets prontos, como alguns personagens e cenários). Em alguns shots, a renderização chegou a tomar duas horas por frame, em outros consegui otimizar para durar até meia hora por frame. O problema é que fiz várias versões das cenas até chegar num resultado que me agradava, e em alguns casos refiz cenas do zero e excluí outras que já estavam prontas.

SiriNerd – Particularmente, gostei muito das proporções do Gigante Guerreiro Daileon, mas alguns inscritos do canal teriam reclamado porque não estava como o original. Você teria mais alguma curiosidade na criação do mesmo? Ruídos na imagem? Dublagem de Carlos Takeshi?

Rafael SegniniComo dito nos meus vídeos respostas e nas entrevistas com o pessoal do Henshin (JBC), eu precisei fazer o Daileon em uma proporção específica para funcionar a transformação, mas ao mesmo tempo queria que sua silhueta fosse harmonizada mais para o padrão humano. Uma galera não gostou muito das mãos, que ficaram pequenas em relação ao Daileon “humano” da série. No final acredito que não dá para agradar todo mundo, então sigo a minha forma de visão mesmo hehehe.
Sobre os ruídos, foram propositais para dar uma impressão de filme 35mm, que era o utilizado na série. A dublagem utilizada veio de um episódio original, de um trecho sem música de fundo.

Reprodução – Jaspion – Rafael Segnini

SiriNerd – Adorei a ideia do Jaspion fazer uma sincronização com Daileon, principalmente quando os olhos acendem indicando a união. A inspiração veio do filme Círculo de Fogo com os seus “Jaegers”? Que outros filmes você gosta?

Rafael SegniniNa realidade a ideia já existia em 2009 quando comecei o projeto. Nunca me convenci que o Jaspion controlasse o Daileon, com todos aqueles movimentos complexos, com apenas dois manches! Imaginei que em sua cadeira pudesse haver uma conexão escondida, que conectaria sua espinha dorsal com o controle central do robô e os manches seriam para controles adicionais. Quando vi o Círculo de Fogo no cinema pensei “tem que ser assim mesmo para pilotar esses mechas!”.
Sobre os filmes que curto, há uma infinidade! Geralmente os mais curtidos pelos nerds são os que eu mais gosto, como Star Wars por exemplo.

Jaspion 3D – Transformação de Daileon V2 – Trailer

SiriNerd – Algum significado para “2020”? E a pergunta que não quer calar. Teremos a participação de RAFAEL SEGNINI na produção do filme do Jaspion? Adianto que estamos na torcida para isso.

Rafael SegniniNa realidade 2020 foi uma data aleatória que me veio a mente apenas para deixar o curta com um tom de teaser. Sei que deixei uma galera decepcionada com essa afirmação, mas não tenho muitos planos para o ano 2020. Quem sabe até lá eu lance algum outro teaser ou algo do tipo.
Sobre minha participação no filme oficial do Jaspion, quem sabe? Na verdade, pelo que sei, a Sato Company está em processo de desenvolvimento ainda da pré-produção do filme, fazendo os levantamentos necessários para contemplar a produção (principalmente em números), então até que esses planejamentos estejam prontos não há uma resposta certa. Independente da minha participação, estou superanimado com o filme em si e com o fato da Sato Company estar encabeçando essa empreitada, visto que são profissionais extremamente competentes.

Reprodução – Fornax – Rafael Segnini

SiriNerd – Você participou também na produção do clip de Ricardo Cruz para a música “On The Rocks”. Apesar de você achar que poderia melhorar o SUPER GUERREIRO GIGANTE DE ATAQUE FORNAX, para o tempo que você tinha disponível, achei sensacional. Qual a sua relação com Ricardo Cruz (Cantor da JAM Project e professor da língua japonesa do curso NihonGo)?

Rafael Segnini – Fui convidado por um dos diretores do clipe, Fabiano Broki, a ingressar na produção dele, e acabei produzindo a parte de CG na maior parte sozinho. Mais para a conclusão do projeto, conseguimos algumas pessoas para nos dar uma ajuda e então acabei supervisionando-as. Então assim consegui conhecer o Ricardo Cruz, e acabei também conhecendo seu trabalho – o qual tenho grande respeito e admiração. Eu já fui vocalista de Rock e Heavy Metal na juventude, então também me espanto com o grande talento que ele tem.

Ricardo Cruz – On The Rocks (Official Music Video)

SiriNerd – Sabemos que você tem apoio do próprio Ricardo Cruz e do Danilo Modolo do sensacional canal TOKUDOC (Fica aqui minha menção a esse canal que, para quem gosta de tokusatsu, é a referência no Brasil), de quem mais pessoas você tem apoio? Agradecimentos?

Rafael SegniniCreio que, pela “tokusfera”, o Ricardo e o Danilo são os que têm me ajudado bastante em menções e visualizações, e sou eternamente grato e lisonjeado, não só porque são pessoas importantíssimas, mas também porque sou grande fã deles.
Tenho recebido grande apoio do Tio Lu também, e da própria Sato Company que tem elogiado meus trabalhos (o que me fez ficar extremamente feliz).

SiriNerd – Sabemos também sobre pessoas estarem usando o seu vídeo para outros fins. Nos fale um pouco sobre isso? Já adianto que essa prática é errada. Gente, não façam isso. Falem com o proprietário de qualquer obra que você for utilizar. Se a pessoa aprovar, OK!

Rafael SegniniNa verdade o pessoal tem feito o download dos vídeos e reupado em seus canais. Alguns tiraram minhas marcas d’água e colocaram suas próprias, tirando totalmente os créditos…

Na grande maioria dos casos não vejo maldade. São pessoas que curtiram o trabalho e o querem para si, tendo acesso a qualquer hora. Porém hoje já é possível ter tudo isso mesmo o vídeo estando no meu canal. Tenho tentado alertar as pessoas que essa prática me tira o apoio da plataforma, já que subo vídeos esporadicamente. As pessoas geralmente compreendem e “aceitam” que seus reuploads sejam retirados.
Outros obviamente possuem má fé. Existe um cidadão específico (o qual não citarei o nome nem o canal) que subiu o vídeo tirando minhas marcas d’água. Alertei o Youtube e a plataforma tirou do canal dele o meu vídeo do ar. Na sequência veio me xingar nos comentários do vídeo original. Após isso, apagou as ofensas e escreveu que, se eu deixasse as pessoas subirem meu vídeo, eu ficaria “mais conhecido” pois o vídeo viralizaria, citando um youtuber específico como exemplo. Eu não sou youtuber e nem subo vídeos com frequência para querer ser “conhecido”. Quero apenas que meu trabalho tenha um certo reconhecimento, nos meus canais. E desde então esse cidadão tem me provocado um bocado. Aí a gente entra no canal dele e, dos milhares de vídeo que subiu, não há sequer um de autoria própria, geralmente são videoclipes de artistas que foram ripados do Vevo. Ele quer ganhar views com os trabalhos dos outros. Não há porque ter dó ou piedade de gente assim.

Reprodução – Cruzer Mk.II – Rafael Segnini

SiriNerd – Você já foi na Toei pessoalmente. Como foi ver esse mundo de perto? Curiosidades da viagem?

Rafael Segnini Foi sensacional! Fiquei meio chateado que as roupas dos metal heroes não estavam em exposição, porém havia Kamen Rider e Sentai pra caramba. Cheguei a presenciar a filmagem de um live action do Gin Tama, que foi sensacional (eu conseguia ver por cima dos tapumes, já que tenho uma estatura maior que os japoneses padrão hehehe). Foi um sonho realizado, que espero realizar de novo algumas vezes mais.

SiriNerd – Para descontrair. Dinho dos Mamonas?

Rafael SegniniPois é. Desde os tempos de escola eu ouço isso! Mas eu não acho não! kkk

SiriNerd – E Games? Joga? Se joga, que tipo de jogo você gosta? Algum projeto na área de games?

Rafael SegniniTenho jogado muito pouco ultimamente, mas sim. Jogo Battlefield 1 de vez em quando, Fallout 4 também (tudo no PC). Mas tenho jogado mais jogos antigos de Famicon que outra coisa ultimamente. Quando fui ao Japão, acabei comprando um Sharp Twin Famicom e desde então é isso que tem tomado parte do meu tempo livre, inclusive enquanto faço testes de render que me impedem de usar o PC. Aí é Kurby’s Adventure, Wai Wai World 2, Gun-Dec, Ninja Gaiden 3 entre outros. Vira e mexe jogo meu Mega Drive também (o qual fiz uma modificação de região que funcionou). Aí rola um Streets Of Rage 2, jogo o qual minha esposa é 20 vezes melhor que eu.

Reprodução – Daileon – Rafael Segnini

SiriNerd – Para finalizar, muito obrigado pelo seu trabalho, tempo e empenho. Seu vídeo trouxe um mix de sentimentos bons como saudade e nostalgia. Para quem não conheceu o Jaspion na extinta Tv Manchete, não sabe como foi essa época ainda hoje, considerada mágica. Teremos outros vídeos no futuro? Pode adiantar alguma coisa? E quem quiser ajudar? Como fazer para entrar em contato?

Rafael Segnini Muito obrigado! De verdade. O carinho das pessoas que têm curtido meus vídeos fazem toda a diferença pra mim.
Estou planejando outro vídeo para esse início de 2019, porém mais simples. Um outro teaser mostrando um outro lado hehehe.

Para entrar em contato é só mandar um e-mail para contact@rafaelsegnini.com. Se quiser ajudar, possuo páginas do Patreon e Apoia.se (bem crias por enquanto).

 

O que você achou da nossa entrevista??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site.

3 Replies to “De Frente com o Siri: Rafael Segnini”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *