Em Um Bairro de Nova York (2021) | Crítica

Preso em estéticas glorificadas em outrora do cinema, precisamos tirar logo o elefante da sala e dizer que ‘Em Um Bairro de Nova York’ é um musical que se prende no hype de ‘Hamilton’ (peça da Brodway adaptada para a Disney Plus) e que tenta recuperar uma época de ouro do gênero que não volta mais.

Musical é um gênero controverso e deveras confuso. Sua estética, por mais transgressora que possa parecer, é recheada de tradicionalismo e convenções que tornam sua apreciação uma verdadeira luta para o telespectador mais árduo por novidades.

Por se tratar de um filme que busca uma identificação com minorias, ‘Em Um Bairro de Nova York’ da Warner Bros. se prende em estereótipos para que se tenha uma abrangente identificação com seu grupo. A tentativa é até justificada pois de todos os gêneros o que mais precisa se segurar em protótipos é o musical, mas acaba que todo o excesso de padrões nos personagens os tornam objetos obsoletos do roteiro onde sabemos exatamente o que vai acontecer com cada um deles no momento que identificamos os plot’s que estão inseridos.

Para apreciar musicais precisamos deixar um pouco de lado o cinismo para que as coisas absurdas não sejam tão eloquentes aos nossos olhos, mas é difícil achar normal pessoas que do nada começam a dançar e cantar em coletivo sem que isso não interfere totalmente na narrativa ou seja percebido por todos os outros que não participam daquilo.

O único momento realmente belo e que se justifica totalmente como musical (e não soa piegas ou melodramático demais) é o número final da ‘Abuela’ que entrega a música mais bonita, melhor cantada e com uma coreografia conceitual e emocionante, deixando tudo que vimos anteriormente parecendo feito por amadores.

A peça deve ser bem legal de se ver no teatro, mas a transposição para as telas ao mesmo tempo que é datada carece muito de personalidade. Confiou-se muito em Lin-Manuel Miranda e todo o peso que seu nome agora carrega para produções desse tipo. As suas letras são legais, mas sua produção não faz jus ao que se espera dele.

 

Classificação:

Veja também, outras críticas nossas:

O longa da Warner Bros., ‘Em Um Bairro de Nova York’ encontra-se nos cinemas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *