Existe futuro para Homem-Aranha fora do MCU? | Artigo

Tomados de surpresa, esta semana fora ventilado a possível ausência do Homem-Aranha no MCU [Saiba Mais]. Quando a Marvel Entertainment andava “mal das pernas” (leia-se problemas financeiros) surgira uma solução, “vender” seus heróis a estúdios para que fossem explorados nos cinemas: Quarteto Fantástico e X-MEN foram para a Fox; Namor para a Universal e Homem-Aranha para a Sony Pictures. Entretanto, nos últimos anos todos voltaram a Casa das Ideias. A Disney adquiriu a Fox, voltou a exerceu poder sobre Namor junto a Universal, mas o Homem-Aranha e todo seu vasto universo ainda são de propriedade da Sony.E esta tem uma história envolto de alegrias e tristezas com herói.

Todos sabem do tremendo sucesso dos primeiros dois filmes da trilogia de Sam Raimi, estrelado por Tobey Maguire, mas o terceiro filme já mostrara o cansaço intelectual sobre a utilização do personagem nas telonas. Após isso, surgira mais dois sob o comando de Marc Webb e protagonizado por Andrew Garfield. E estes não agradaram ao público, não fazendo a grana esperada. Em paralelo a tudo isso, a Disney dava um “show de bola” sobre como criar um Universo Compartilhado de heróis, e filme, após filme, batia recordes de público e bilheteria [o último com Vingadores 4].

Diante do atual quadro, a Sony e o Marvel Studios firmaram uma parceria para trazer o Homem-Aranha para aquele universo, o que seria muito bom para a DisneySony. A primeira precisava do herói para se criar uma robusta equipe, a segunda superar as derrotas e prejuízos financeiros dos dois últimos filmes. Portanto, Capitão América: Guerra Civil (2016) foi escolhido para o “debut” no MCU do Homem-Aranha, protagonizado pelo jovem ator, Tom Holland. Mesmo não sendo o seu filme próprio (que viria 1 ano depois), o herói conseguiu cativar a maioria dos que assistiram, com o seu lado extrovertido, meigo e emotivo de ser. Em 2017, “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” chega aos cinemas, e ganha status de filme “aclamadíssimo” pela crítica e por nós fãs do “Amigo da Vizinhança“.

E neste ano, após as consequências de Vingadores: Ultimato [Veja a nossa crítica], “Homem-Aranha: Longe de Casa” [Veja a nossa crítica] foi o filme escolhido por Kevin Feige e outras mentes brilhantes do Marvel Studios para encerrar a Fase 3, criando possibilidades para o futuro do MCU, deixando, inclusive, o legado de Tony Stark (Robert Downey Jr.) para Peter Parker (Tom Holland), seu pupilo naquele universo.

Mas… E agora??? Como vai ficar o nosso herói??? Nesse primeiro momento é muito difícil tecer comentários sobre a rusga entre os estúdios, apesar de sabermos que o problema atende pelo nome “DINHEIRO”. A Sony tentou pôr panos quentes, é bem verdade. Oficialmente, imputou a Feige a culpa, trazendo um suposto conflito de agenda do mandatário do Marvel Studios. Confira na íntegra o pronunciamento:

Muitas das notícias de hoje sobre Homem-Aranha têm descaracterizado as recentes discussões sobre o envolvimento de Kevin Feige na franquia. Estamos decepcionados, mas respeitamos a decisão da Disney de não ter ele como principal produtor do nosso próximo filme live-action do Homem-Aranha. Esperamos que isso mude no futuro, mas entendemos que muitas das responsabilidades que a Disney deu para ele – incluindo as novas propriedades da Marvel – não lhe dão tempo para trabalhar em propriedades que não são deles. Kevin é incrível e somos gratos por sua ajuda e orientação e prezamos o caminho que ele nos ajudou a encontrar e que continuaremos a seguir”. 

Mas tal indefinição pode comprometer sim a presença do herói no MCU. Seria uma perda lastimável para a Disney num primeiro momento, mas o tombo maior seria para Sony, que arrecadou cerca de 95% dos US$ 1,1 bilhão que o último filme fez. Ela que tenta a todo custo ganhar dinheiro com a franquia, criando spin-off’s do teioso, mas sem muito sucesso. Lembre-se de Venom [Veja a nossa crítica], que apesar de ter feito grana, não foi bem recebido pela crítica, o que pode prejudicar a sequência e todo o Universo Sony relativo ao herói. Acredito que uma boa conversa, seria a melhor saída, e se o problema for dinheiro mesmo, que cheguem num consenso, pois como se diz popularmente, “é melhor um pássaro na mão, que dois voando” e a Marvel demonstrou que pode fazer o aranha voar, e voar bem alto.

O que você achou desse artigo??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter!!!

E continue acessando o nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *