Homem-Aranha: Entenda os bastidores do novo acordo entre Sony e Marvel | Editorial

A última semana de setembro foi bastante animada para os fãs do universo Marvel. Primeiro, na quinta feira, a notícia que Kevin Feige estava de malas prontas para assumir um projeto de Star Wars na LucasFilm [Saiba Mais], depois no dia seguinte a notícia do acordo entre Sony e Disney para a conclusão do arco do Homem Aranha dentro do UCM [Saiba Mais].

Mas na verdade o que aconteceu para tudo isso vir agora a conhecimento do público?

Primeiro vamos começar com o básico. Alguns meses atrás a Sony e a Disney começaram a negociar os novos termos do acordo que mantinha o Homem Aranha dentro do universo da Marvel. Essa conversa, sem muitos detalhes não chegou a lugar nenhum, principalmente porque diferente do acordo anterior, a Disney agora queria ganhar uma parcela significativa, cerca de 50% (bem diferente dos atuais 5%) da arrecadação do filme do teioso que atualmente era quase todo da Sony.

Como esse acordo não foi pra frente, os dois lados seguiram seus caminhos com a Sony anunciando que não teria mais chances de rever essa negociação [Veja aqui]. E com o segundo filme solo do homem aranha arrecadando grandes cifras, se tornando a décima maior bilheteria mundial e a maior do estúdio da Sony, as esperanças que restavam dos fãs em um acordo tinha ficado ainda menores.

Mas aí, veio o ratinho…

Reprodução / Internet

A Disney não é besta em deixar um dos filmes que mais arrecadaram dinheiro no MCU sair assim do nada. O que corrobora com rumores existentes em Hollywood, que esse novo acordo dará a Casa do Mickey Mouse cerca de 25% dos ganhos e investimentos no longa. Também podem ter certeza que a manobra de anunciar Kevin Feige a frente de um filme de Star Wars é parte desse acordo. A Sony quer o Cabeça de teia em seu recém criado Aranhaverso, mas sabe que não é capaz de fazer isso sozinha, ela já tentou antes e não foi tão bem sucedida.

Com a ida de Kevin para LucasFilms, a empresa dona dos direitos cinematográficos do Homem-Aranha enxergou uma forma de colocar suas ideias do Aranhaverso pra frente, e nos próximos dois anos ela vai usar esse acesso ao MCU pra extrair o máximo da experiência de quem vem a dez anos tornando a Marvel um sucesso.

O acordo firmado, segundo fontes da internet, serve para dois filmes: O Terceiro filme solo do Homem Aranha, já agendando para Julho de 2021, e apenas mais uma participação em outro filme do MCU, que não foi confirmado qual seria. O acordo também deixa em aberto a participação do teioso dentro do universo criado pela Sony, ou seja, poderemos vê-lo em Venom [Veja a nossa crítica], outro sucesso de bilheteria da gigante japonesa.

Reprodução / Sony Pictures

Dificilmente, isso seria aceitado por Feige sem muita luta e briga de ambas as partes, o chefe da Marvel Estúdios esteve sempre com a última palavra de como os personagens do MCU iriam coexistir dentro dos filmes, e o Homem-Aranha não era exceção nessa equação. Com ele assumindo uma produção de Star Wars, o foco que antes era de apenas uma grande franquia agora se divide em duas; e não é novidade que essa segunda está bem desgastada depois do fiasco que foi o spin-off de Han Solo.

O que nos resta é saber como vai ser esse novo futuro do Peter dentro dentro do MCU: Ele vai voltar pra ficar e ser um dos nomes que vão tornar essas novas fases tão empolgantes quanto a anterior? Ou esse acordo é só pra não deixar ele sair sem dar explicações aos fãs que estavam desesperados por não contarem com o amigo da vizinhança entre os vingadores? E que venham mais cenas dessa novela… Pois a pipoca e o refrigerante eu garanto!

E aí? O que achou desse editorial? Deixem seus comentários…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter!!!

E continue acessando o nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *