Jungle Cruise (2021) | Crítica

Arquétipos. O Cinema é feito em cima de Arquétipos específicos. Na ação, no romance, no terror. Não importa o gênero, sempre estaremos na frente de alguma forma de padrões estabelecidos – seja pro bem ou pro mal.

‘Jungle Cruise’ é um definitivo filme que se espelha em arquétipos do gênero que está inserido. Um filme de aventura inspirado em uma atração dos parques da Disney onde uma exploradora inglesa destemida e seu irmão “excêntrico” vão para a Amazônia atrás de uma lenda local e acabam entrando na mítica floresta com um barqueiro que esconde bem mais do que aparenta.

Só por essa sinopse acima mostra como o filme se prende em estereótipos padrões de histórias de aventura. Temos a mulher à frente do seu tempo; o alívio cômico preso no Queer Coding; o herói imaculado que mesmo carregado de mistérios sempre consegue provar como justo e honesto até nos seus erros.

Não tem problema em ficar preso em clichês, porque clichês existem e se perpetuam por conta da sua eficácia narrativa. Mas quando eles não se reciclam e reproduzem pensamentos retrógrados é o momento para ter uma reflexão sobre para quem aquelas histórias realmente valem a pena serem contadas.

O Brasil aqui é tudo o que o estrangeiro imagina erroneamente. Pessoas selvagens e míticas vivendo na selva onde a qualquer momento pode acontecer um ataque de um animal selvagem ou de uma tribo indígena e no final sempre vai acabar em festa e bebedeira.

Até a utilização do vilão alemão – pois é mais fácil odiar alemães no cinema – acontece aqui. 

‘Jungle Cruise’ pode parecer uma aventura divertida, e até seria se não soasse tão datado em sua narrativa presa em estereótipos mal utilizados e que beiram ao ofensivo em alguns momentos. 

Sem contar que é inadmissível um cara viver anos (!) no Brasil e falar português em um sotaque sofrível de gringo que acha que ter dinheiro e aprender Obrigado e Tchau resolve tudo por aqui.

 

Classificação:

Veja outras críticas nossas, relacionadas a Disney Plus:

Além de Dwayne “The Rock” Johnson e Emily Blunt, também compõem o elenco: Jack Whitehall e Paul Giamatti. A adaptação de Jungle Cruise conta com direção de Jaume Collet-Serra (“Águas Rasas”), e roteiro da dupla John Requa Glenn Ficarra (“This is Us”).

O longa, ‘Jungle Cruise’ pode ser acompanhado nos cinemas e na Disney Plus, através do Access Premier por um custo adicional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *