Os Cavaleiros do Zodíaco | Super Dica Anime da Semana

Saint Seiya ou Os Cavaleiros do Zodíaco é uma série japonesa de mangá e anime escrito e ilustrado por Masami Kurumada. Foi publicada originalmente na revista Weekly Shōnen Jump de Dezembro de 1985 sendo a primeira edição dividida em duas partes (volume 1 parte 1) e (Volume 1 parte 2) Dezembro 85/Janeiro de 1986 a Dezembro de 1990 e adaptada para anime pela Toei Animation de 1986 a 1989. A série conta a história de guerreiros místicos chamados “Cavaleiros” (ou “Saints”, no original)que lutam vestindo “Armaduras” (ou “Cloths”) sagradas baseadas nas diversas constelações. Os Cavaleiros têm como missão defender a reencarnação da deusa grega Athena em sua batalha contra outros deuses do Olimpo, ou de outras mitologias que pretendem dominar a Terra.

Saint Seiya começou a ser conhecido no ocidente como Os Cavaleiros do Zodíaco depois que se tornou sucesso na França m 1988, onde recebeu o nome de Les Chevaliers du Zodiaque, o que foi também o primeiro lançamento estrangeiro da série. Tanto o mangá original quanto a adaptação em anime foram muito bem-sucedidos em vários países asiáticos,europeus e latino-americanos. No entanto, nenhum deles foram dublados em inglês até 2003. Quatro filmes foram exibidos nos cinemas japoneses no período de 1987 a 1989. Porém o anime foi cancelado e ficou inacabado em 1989, deixando uma parte do mangá sem animação. Mas em 2002, a Toei Animation continuou o anime na forma de três séries OVAs, tendo a última finalizada em 2008, a fim de adaptar o restante da história do mangá e seguindo este renascimento da franquia, um quinto filme foi exibido em 2004. Em 2006, o autor Kurumada retomou a publicação do mangá, a partir da conclusão da obra original, continuando a história em Saint Seiya: Next Dimension.

Um sexto filme em CGI estreou em junho de 2014 no Japão e em setembro no Brasil. Embalado pelo filme, em 30 de agosto a animação foi completada, após 20 anos desde a primeira exibição no Brasil. Em 2016, para comemorar o trigésimo aniversário do mangá Saint Seiya (Complete Works of Saint Seiya) no Japão, ocorreu uma grande exposição contendo diversos produtos fabricados para a série, como as armaduras em tamanho real.Anteriormente em 2014, algumas armaduras foram exibidas no Brasil durante o evento Comic Con Experience, em São Paulo. Numerosos produtos comemorativos (uma rtbook, um CD da trilha sonora, action figures, bolsas, pinturas, cartelas, figuras, relógio, etc.) para o 30º aniversário do mangá e de animação, foram lançados em 2016. A edição definitiva (Kanzenban) do mangá clássico de Saint Seiya será lançada no Brasil pela Editora JBC. No Japão, o Kanzenban foi lançado entre 2005 e 2006 e possui 22 volumes. Esta versão é feita com um material de melhor qualidade e contém algumas páginas coloridas por volume. Além disso, Kurumada afirmou que uma das primeiras ideias que concebeu para Saint Seiya foi o Meteoros de Pégaso. Uma vez que seu mangá iria usar constelações como um tema de destaque, ele queria que o protagonista tivesse um golpe que seria como uma chuva de meteoros.

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Primeiramente: O Mangá

O mangá original foi criado, escrito e ilustrado por Masami Kurumada na revista Weekly Shōnen Jump entre 1986 e 1990 e dividido em 28 volumes, com cerca de 200 páginas cada.

A série do mangá possui quatro sagas: Santuário; Blue Warriors; Poseidon, e; Hades.

O volume 13 também contém uma história independente chamada Natassia da Terra do Gelo. Além dos volumes originais, a série foi reimpressa quatro vezes em: 1995, 2001, 2003 e 2007.

Outras séries?

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Saint Seiya: Episódio G

Durante 2002, um novo mangá chamado Saint Seiya: Episode.G começou a ser produzido. Sendo uma prequela, sua história acontece 7 anos antes dos eventos do mangá original e 6 anos após a morte do Cavaleiro de Ouro Aiolos de Sagitário, com Aiolia de Leão como protagonista.Durante a série, os Titãs são trazidos de volta à vida com a missão de recuperar sua terra, e os Cavaleiros de Ouro são enviados para impedi-los e proteger os humanos. Esta nova série de mangá é escrita por Masami Kurumada e desenhada por Megumu Okada. Os capítulos são publicados na Champion RED, tendo dezenove volumes já lançados até 2012, quando entrou em hiato, no ano previsto para a série ser finalizada.

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Saint Seiya: Next Dimension

Em 2006, Kurumada deu continuidade à história de Saint Seiya com Saint Seiya: Next Dimension. A história continua,de forma oficial, com a Guerra Santa anterior entre as divindades do universo da série. Continuação canônica do mangá original de Saint Seiya, heróis do presente (Saori, Hyoga, Shiryu, Shun, Ikki) voltam no tempo (século XVIII) para salvar Seiya de Pégaso de sua morte iminente. A obra é publicada na revista Shōnen Champion e tem sua publicação por temporada – aproximadamente 8 capítulos sequenciados, mas volta a ficar em hiato por meses, sendo lançado o volume 12 no início de 2018 – sendo um mangá totalmente colorido, lançando praticamente um volume por ano.

Saint Seiya: The Lost Canvas

Ainda em 2006, outra série de mangá prequela chamada de Saint Seiya: The Lost Canvas começou a ser publicada,contando uma interpretação alternativa da Guerra Santa que ocorreu no século XVIII. Assim como Saint Seiya: Next Dimension, é publicada na revista Shōnen Champion, com desenho e história de Shiori Teshirogi e supervisão de Kurumada. O mangá foi finalizado no capítulo 223, com 25 volumes, em abril de 2011.Porém, na edição da Shonen Chanpion semanal, que lançou o último capítulo, foi revelado que a série continuaria com mini-sagas dos cavaleiros de ouro. Lost Canvas é um mangá não canônico, portanto não é considerado na história original. Seu anime tinha um tom mais adulto e sombrio. Abaixo temos a abertura desse excelente anime:

Saint Seiya Ômega

Uma nova série de anime da Toei Animation, com o nome Saint Seiya Ω, começou a ser exibida em abril de 2012. É uma história original (spin off ou gaiden), que não segue a continuidade do mangá de Kurumada. A história se passa 25 anos após a série original (se passando por volta de 2012), contando a história de Kouga, uma criança que foi criada por Saori Kido e treinado por Shina de Cobra para se tornar o cavaleiro de Pégaso. Nessa era, Seiya, Shun, Shiryu, Hyoga e Ikki são considerados cavaleiros lendários e Seiya, apesar de ter sumido anos atrás, é conhecido como o maior dos lendários cavaleiros. Quando Kouga era bebê, houve uma guerra contra o deus Marte (Ares, deus da Guerra, para os romanos), onde saíram-se vitoriosos, porém Seiya sumiu na batalha final, Shiryu perdeu os cinco sentidos, além de todos (incluindo Saori) terem sido corrompidos por um cosmo negro que corrói aquele que usa cosmo. Uma das novidades na série são elementos naturais do cosmo: água, terra, fogo, ar, raio, luz, sombra/trevas; para ser um cavaleiro, não basta ter e saber usar o cosmo sabiamente, deve-se aprender a usar seu elemento cósmico. Cada um dos seis protagonistas do anime possuem elementos diferentes. Outra alteração é o design das armaduras, muito diferente das vistas em qualquer outra saga de Cavaleiros, tendo partes da armadura(principalmente as golas) feitas, aparentemente, de tecido. As urnas das Armaduras também foram transformadas nas Cloth Stone, que são pequenas pedras que invocam as armaduras para o cavaleiro. Vejam as aberturas:

Primeira Abertura:

Segunda Abertura:

Terceira Abertura:

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Saint Seiya: Shô

Em junho de 2013, foi anunciado um terceiro mangá spin-off (específico) de Saint Seiya, intitulado Saint Seiya: Saintia Sho. A publicação começou na edição de setembro da revista Champion Red. A série apresenta guerreiras conhecidas como Saintia, que é a Guarda pessoal de proteção à Athena, e conta com uma protagonista feminina, Shō. O mangá é de autoria de Chimaki Kuori, sob encomenda de Masami Kurumada. No dia19 de dezembro de 2016 foi confirmado pela editora Akita Shoten, que a série Saintia Sho vai sair em anime em 2018. Abaixo, a abertura oficial:

Abertura Saint Seiya: Shô

Saint Seiya: Soul of Gold

Em 2014, foi confirmada pela Toei animation a produção de uma nova série para TV: Saint Seiya: Soul of Gold, uma nova história focada nos Cavaleiros de Ouro que se passa em Asgard, após os eventos da fase inferno da saga de Hades. O protagonista da saga é Aiolia de Leão e as armaduras de ouro são reveladas em suas versões Divinas, como aconteceu com as armaduras de bronze nos Campos Elísios, na batalha contra Hypnos e Thanatos. Abaixo as suas aberturas:

Abertura JP / BR:

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Saint Seiya na Netflix

Em dezembro de 2016, durante a Comic Con Experience realizada no Brasil, foi anunciada uma nova série em CGI baseada no mangá original de Kurumada, é também um filme internacional Live Action. o site Cinematoday.jp publicou um artigo em 2 de agosto de 2017, que revelou que o projeto era uma colaboração com a Netflix para fazer uma nova adaptação da série de manga e anime. Yoshiharu Ashino foi anunciado como o diretor, e Eugene Son como um dos escritores. A primeira temporada seguiria o arco da Guerra das Galáxias ao arco dos Cavaleiros de Prata, totalizando doze episódios. Abaixo seu trailer oficial:

Trailer Netflix:

Filmes

Saint Seiya: Jashin Eris

Seiya Jashin Erisou A Lenda da Maçã de Ouro é o primeiro filme de Saint Seiya de Masami Kurumada. Foi lançado em 1987 de forma independente, não seguindo a cronologia do anime nem do mangá. Esta foi a primeira história especial dos Cavaleiros do Zodíaco. O curta conta a história da Deusa Éris que encarna na jovem Eiri e seqüestra a Saori Kido para tomar seus poderes, usando seu pomo dourado. Os cavaleiros de Bronze vão ao santuário de Éris resgatá-la. No santuário acontecem lutas contra cavaleiros de Atena do passado, agora como fantasmas de Éris.

No Brasil só foi lançado em VHS pela Premier Filmes Ltda, durante a primeira exibição de Cavaleiros do Zodíaco no Brasil (1994). Posteriormente foi redublado para ser lançado em DVD.

História

A deusa da discórdia, Éris, que ama o caos e a discórdia, foi aprisionada no passado dentro da Maçã de Ouro (É de onde vem o termo pomo da discórdia) que acaba caindo na Terra guiada pelo cometa Leparus. Ergue seu santuário e ressurge na época atual com o próposito de tramar contra a vida de Saori Kido, que é a reencarnação da deusa Atena. Éris reencarna temporariamente no corpo da jovem Eiri e sequestra Saori Kido com o objetivo de sugar todo seu cosmo. Para isso,coloca a maçã dourada no peito de Saori e começa a retirar a energia vital de Atena. Para evitar isso os cinco Cavaleiros de Atena levantam-se contra os cinco Cavaleiros Fantasmas, antigos cavaleiros de Atena, ressuscitados por Éris. Os cavaleiros de Atena têm até o pôr-do-sol para salvá-la e por fim às ambições da deusa do mal, que pretende ressuscitar se por completo e trazer avida todos os guerreiros mortos no passado e condenados por Atena por cometerem atos diabólicos. Se Éris ressuscitar por completo este mundo estará perdido! Só os cavaleiros da esperança podem por fim a seus intentos malignos!

Vejam um trecho:

Saint Seiya: Kamigami no Atsuki Tatakai

Seint Seiya Kamigami no Atsuki Tatakai ou A Grande Batalha dos Deuses é o segundo filme da série Os Cavaleiros do Zodíaco, foi lançado em 1988. Foi um dos filmes mais populares da série, e serviu de base para a criação da Saga de Asgard no anime. Foi inspirado na mitologia nórdica, desfocando um pouco da grega que até então era mais abordada. Ente os filmes antigos da série foi o único que não teve o título alterado na versão brasileira. Inicialmente foi lançado em VHS no Brasil pela Premier Filmes Ltda, posteriormente foi redublado e lançado em DVD.

História

O filme começa com Hyoga salvando um soldado de Odin, mas este morre dizendo que a batalha dos deuses iria começar. O cavaleiro de cisne desaparece e, então, os outros Cavaleiros de Bronze vão para Asgard tentar descobrir o seu paradeiro, porém Saori Kido é sequestrada pelo representante de Odin, Durval. Assim começa uma batalha contra os Guerreiros de Asgard.

Vejam o comercial da época:

A Lenda dos Defensores de Atena

Saint Seiya: Shinku no Shōnen Densetsu foi o terceiro filme da série de TV, Os Cavaleiros do Zodíaco, lançado em 1988. O filme teve um grande sucesso tanto no Japão quanto no Brasil, sendo o de segunda maior bilheteria, superado apenas por Prólogo do Céu.

Foi lançado em VHSpela Flashstar Home Vídeo na época da primeira exibição do anime no Brasil. Posteriormente foi redublado e lançado em DVD.

Uma curiosidade é que somente nesse e no primeiro filme, O Santo Guerreiro, os personagens foram elaborados pelo próprio criador, Masami Kurumada, sendo que no primeiro filme,somente os Cavaleiros foram elaborados por ele.

História

Abel, filho de Zeus e irmão de Athena, é apresentado como outro deus do sol (na mitologia grega o verdadeiro deus do sol é Apolo). Abel tenta destronar seu pai e se tornar o deus dos deuses, mas foi derrotado por Zeus e Apolo. Após a morte de Abel, os deuses apagaram todos os registros de sua existência como punição,para que as gerações vindouras jamais soubessem de sua existência.

Porém, devido às blasfêmias humanas nos dias atuais, os deuses revivem Abel, dando-lhe a missão de destruir a humanidade e devolver a Terra para o domínio do Olimpo.

Abel, então, revive três cavaleiros que o serviram, os mesmos cavaleiros da Coroa do Sol da era mitológica. Todos eles são protegidos por armaduras feitas da coroa do sol, por Abel. Os Cavaleiros de Ouro mortos na saga das doze casas também são ressuscitados para que lhe ajudem na sua missão.

Após reencontrar Athena, Abel diz que irá levá-la ao Santuário da coroa do sol com seus guerreiros, o que a leva a abandonar os Cavaleiros de Bronze. Saori no começo mente para Abel, dizendo que aceita a destruição da Terra pelos deuses, mas depois ataca Abel e acaba sendo morta por seu irmão que diz que levará sua alma até os Campos Elísios.

Inconformados coma morte de Athena, os cavaleiros decidem enfrentar os ressuscitados Cavaleiros de Ouro e os Cavaleiros da Coroa do Sol, mesmo que isso signifique pecar contra os deuses. Saga, Shura e Camus decidem lutar por Athena e acabam sendo mortos pelos guerreiros de Abel. Máscara da Morte e Afrodite permanecem fiéis a Abel,mas são derrotados por Shiryu e Ikki, respectivamente.

Ao contrário do que foi dito na revista “Herói” que saiu no Brasil na década de 1990, Abel não tem ligação alguma com o personagem da mitologia babilônica. Ele é um personagem inventado especialmente para o filme, inspirado em relatos de mitologia que diziam que Zeus teria um filho que o superaria se nascesse, sendo Zeus obrigado a impedir o nascimento de tal filho.

O filme antecipa acontecimentos da Saga de Poseidon (Hyoga e Shiryu vestindo armaduras de ouro),e da Saga de Hades (ressurreição dos cavaleiros de ouro).

Vejam um trecho:

Os Guerreiros do Armageddon

Os Cavaleiros do Zodíaco: Os Guerreiros do Armagedon ou Cavaleiros do Zodíaco – A Batalha Final é o quarto filme da série de anime Os Cavaleiros do Zodíaco.

Desta vez, a história deixa de lado seus usuais contextos mitológicos para girar em torno do cristianismo. Foi o filme mais polêmico da série, tanto que uma das cenas foi cortada por mostrar uma Bíblia sendo queimada.

Foi lançado no Brasil em VHS com a antiga dublagem e com o título “A Batalha Final”pela Flashstar Home Vídeo. Posteriormente foi relançado em DVD com nova dublagem e com o título “Os Guerreiros do Armageddon”.

Ao contrário de todos filmes anteriores que não se encaixavam na cronologia da série, este filme se passa após os confrontos com Poseidon, Éris e Abel, visto que Lúcifer só pôde retornar à Terra com o esforço dos espíritos dos três deuses já derrotados pelos cavaleiros de Atena.

Enredo

Lúcifer era um dos anjos mais poderosos, dotado de beleza e intelecto pelo Deus Onipresente, mas tentou ser superior a Deus e acabou sendo derrotado pelo Arcanjo Miguel (representado por Atena na mitologia grega).

Após derrotarem os deuses Poseidon, Éris e Abel, Atena e seus cavaleiros acreditaram que finalmente haveria paz sobre a Terra. Ledo engano, pois quando as almas dos três deuses se juntaram no inferno, Lúcifer foi despertado.

Durante a noite, os “Anjos da Morte”, subordinados de Lúcifer, atacam os Cavaleiros de Ouro no Santuário e Lúcifer invade o templo de Atena, impiedosamente degolando a estátua da deusa, que significa a paz sobre a Terra.

A partir daí começam uma série de desastres naturais, todas orquestradas pelos três deuses malévolos ressuscitados pelo Senhor dos Demônios: Poseidon devasta cidades litorâneas inteiras com seus maremotos gigantes, Abel desperta todos os vulcões para dissolver o mundo em lagos de fogo e cinzas, e Éris cria pestes mortais para dizimar todos os seres vivos existentes.

Mais tarde, Atena percebe que o ocorrido só poderia ter sido feito por alguém terrivelmente maligno. Nessa hora Lúcifer em pessoa aparece com seus subordinados, os quatro Anjos da Morte, e diz que chorar não adiantará nada. Seiya, Shun e Hyoga decidem lutar, mas são facilmente derrotados, pois estavam sem suas armaduras.Lúcifer vai embora e diz que estará esperando por Atena no Pandemônio em caráter de sacrifício, e caso houvesse recusa por parte de Atena, Lúcifer entregaria o mundo aos três deuses para fazerem o que bem entender. Sabendo da decisão tomada por Atena, os cavaleiros hospitalizados depois de serem golpeados pelos Anjos da Morte, juntamente com Shiryu, que estava intacto pois não estava presente no momento do ocorrido, decidem ir até o Pandemônio para impedir que Atena se sacrifique em vão em nome de Lúcifer e travar uma terrível batalha contra o Senhor dos Demônios e seus Anjos da Morte.

Vejam um trecho:

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Prólogo do Céu – Overture Tenkai Hen Joso?

Um quinto filme de animação saiu nos cinemas japoneses em 2004, o Prólogo do Céu – Overture (Tenkai Hen Joso?, que deveria seguir a cronologia normal logo após o término do mangá (que acabou sendo adaptado em 1 de agosto de 2008), como um prólogo para um novo capítulo.A Toei Animation anunciou pela primeira vez que este novo capítulo seria uma nova série animada, mas depois Kurumada afirmou que queria que o filme fosse parte de uma trilogia. Tōru Furuya revelou os desejos de Kurumada para a série durante uma conferência de imprensa. Após Seiya de Pégaso derrotar Zeus, ele enfrenta Chronos, o deus do Tempo. Toru não tinha permissão para dizer mais nada.

Com a serialização de Saint Seiya: NextDimension, Kurumada removeu Overture do cânone do universo de Saint Seiya,embora alguns elementos que apareceram nele permanecer na continuidade e não tirando o mérito desta obra prima. 

Cavaleiros do Zodiaco/Toei Animation/Masami Kurumada – Reprodução

Um novo filme de Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário feito em CGI foi produzido pela Toei para celebrar o 25º aniversário da franquia. O filme foi lançado em 21 de junho de 2014, contando uma versão alternativa da batalha das doze casas (série clássica).

Trailer Oficial:

Anime

A adaptação para anime é baseada no mangá de mesmo título, seguindo o mesmo enredo. Produzido pela Toei Animation,teve sua estreia no Japão no canal de TV Asahi em outubro de 1986 e durou até 1989. Foi dirigido por Kōzō Morishita (episódios 1–73) e Kazuhito Kikuchi (episódios 74–114). Os desenhistas da obra foram Shingo Araki e Michi Himeno, com trilha sonora composta por Seiji Yokoyama. Os escritores responsáveis por adaptar a história de Kurumada foram Takao Koyama e Yoshiyuki Suga.

A série do anime possui quatro sagas: Santuário (episódios 1–73); Asgard, exclusiva do anime (episódios 74–99), Poseidon (episódios 100–114), e Hades (episódios 115-145).

Vejam abaixo as aberturas da saga principal:

Abertura da Saga do Santuário:

Abertura da Saga de Asgard:

Abertura da Saga de Poseidon:

Aberturas da Saga de Hades:

Capítulo Santuário

Capítulo Inferno

No Nosso Brasil

Transmissão

O anime estreou no Brasil em 1 de setembro de 1994 pela Rede Manchete, e permaneceu na programação do canal até 1997, sua exibição foi possível graças a uma permuta com a fabricante de brinquedos Samtoy, que produziu os bonecos da série, em troca da exibição dos comerciais da empresa, o canal exibiu o anime sem nenhum custo, a versão dublada foi feita pelo extinto estúdio de dublagem Gota Mágica. Nessa época, a série era licenciada pela Alien International. Foi reprisada pelo Cartoon Network a partir de 2003 e pela Band desde 2004, ambos em uma versão redubladado extinto estúdio de dublagem Álamo. Em 2005, teve transmissão na Rede 21.Nesse período, a franquia estava sendo representada pela empresa Imagem &Action – Dá Licença.

Em 2010, a Band exibiu a saga de Hades, até então inédita no país, e que foi reprisada em 24 de dezembro de 2012 em uma véspera de natal. Em 2016, a Rede Brasil anunciou a transmissão de Os Cavaleiros do Zodíaco em 2016 uma versão remasterizada em alta definição. O anime estreou no canal em 31 de outubro como parte do programa Senpai TV, que estreou no mesmo dia ao lado do anime Dragon Ball Z. Desde a partir do dia 6 de fevereiro de 2017 o programa foi reprisado desde o início, e foi justamente naquela semana em que a saga do Santuário estava na reta final faltando apenas três episódios para concluir a saga, e a saga de Asgard estava começando apenas com dois episódios, até o momento foi um total de 70 episódios exibidos. No dia 16 de maio de 2017, a exibição da Saga do Santuário foi finalizada normalmente,dessa vez sem reprise e sendo iniciada assim a Saga de Asgard.

Classificação indicativa

Por ser adaptado de um mangá não recomendado para menores de 14 anos, Os Cavaleiros do Zodíaco recebeu variadas classificações restritivas e censura.

“Me sentaram para assistir a um trailer de 15 minutos do desenho. O vídeo era exatamente assim: sangue, violência, tentativa de suicídio, autoflagelação, cara furando os olhos… aí você pensa:estou com uma programação completamente infantil. Como posso dar um parecer positivo a isso?”

 Eduardo Miranda, o chefe da divisão de cinema da Rede Manchete

Miranda só aprovou a exibição do anime na Rede Manchete após receber cinco episódios completos da Samtoy. Para transmitir em qualquer horário com classificação “livre” na TV aberta,em 2004, a Band editou todos os 73 episódios da Saga do Santuário que são inadequados para menores de 14 anos, sendo registrados no site da Justiça do Brasil e Diário Oficial da União por serem transmitidos em uma rede nacional.Após o início da transmissão na Band, a Playarte conseguiu autorização para distribuir os episódios não recomendados para menores de 12 anos em DVD, porém,com o selo no encarte indicando que é “livre”, constando também”versão original/sem cortes”. Para o retorno da transmissão nacional pela Band em 2011, a Saga de Hades recebeu a classificação “10 anos”.Em maio de 2015, Renata Medeiros do Segredos do Mundo, listou seis cenas proibidas do anime por conterem violência, sensualidade e uma apresentando a queima de uma bíblia.

Conclusão?

Essa não é só uma dica de anime e sim uma obrigação para quem é fãs de Cavaleiros do Zodíaco e fãs de animes em geral. Ótimas estórias, ótimas batalhas e horas de diversão. Sem arrependimentos. Só curtição.

O que você achou dessa nossa Super Dica Anime da Semana??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site…

Por Walmick Martins

One Reply to “Os Cavaleiros do Zodíaco | Super Dica Anime da Semana”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *