Quem é Amanda Waller? | Raio – X #21

Amanda Blake Waller é uma personagem da DC Comics. Figura controversa e agente política poderosa, envolvida na alta cúpula do governo americano no que diz respeito à espionagem e contra-espionagem. Surgiu durante a minissérie Lendas, em 1986, sob a batuta de John Ostrander, Len Wein e John Byrne, como a idealizadora e gestora do “Esquadrão Suicida”. Mulher negra e empoderada, ocupando importante cargo na gestão política e estratégica do governo, Amanda se impõe entre os homens de poder, sendo conhecida por sua pouca simpatia.

Nascida e criada em Chicago, em uma região dominada pelo crime, Amanda casou-se aos 18 com Joseph Waller com o qual teve cinco filhos. Sua vida nunca foi fácil, e em meio às dificuldades procurou fazer o melhor para criá-los. No entanto, a tragédia estaria em seu caminho. Amanda teve um de seus filhos morto em um latrocínio, e pouco tempo depois sua filha Damita também foi assassinada após ser estuprada por um bandido chamado Candyman, que foi detido por policiais, mas devido à falta de provas, fora inocentado. Joseph, seu marido, ao tomar conhecimento decide fazer justiça por conta própria e enfrentar Candyman, o que resultou na morte de ambos no processo. Após o ocorrido, Amanda tornou-se obstinada em dar um futuro digno a seus filhos restantes, e o fez, encaminhado-os a universidade, e após isso, decidiu também dedicar-se a seu futuro, passou então a estudar ciências políticas, área onde obteve seu doutorado.

A partir daí, Waller passou a engajar-se mais na política e no governo, tornando-se diretora de campanha de Marvin Collins, candidato a político democrata. Com a vitória, ela o acompanhou a Washington-DC como sua assessora, onde, por meio de documentos sigilosos antigos, interou-se da existência da ‘Força Tarefa X’, que no momento encontrava-se descontinuada. Amanda então decide reativá-la, batizando-a de Esquadrão Suicida, agora sob sua direção e apesar de muitas controvérsias, Waller conquistou o respeito (e também o ódio) de diversos políticos por conta do hábito de desafiar seus superiores sempre que afrontada. Por seu jeito imponente e desafiador, também não é querida por vários dos super-heróis (o Batman que o diga).

Batman e Amanda Waller – Liga da Justiça Sem Limites/DC Entertainment/Warner Bros. – Reprodução

Também é conhecida por alguns codinomes como Rainha Branca, e “Mockingbird”, porém a alcunha que a melhor caracteriza é “The Wall” (o muro), devido a sua postura obstinada e impiedosa, o que a tornou uma das pessoas mais respeitadas pelo governo dos EUA.

Amanda Waller não possui quaisquer poderes sobre-humanos; no entanto isso não a torna menos perigosa. Considerada uma das maiores vilãs de todos os tempos, ela é extremamente articulada, por ser uma cientista política de mão cheia e hábil analista de riscos. Dentre a gama de habilidades que possui, destacam-se a espionagem, inteligência e contra-inteligência, uso das mais diversas armas de fogo, combate corpo-a-corpo, além de um alto grau de imposição e intimidação.

Odiada por todos, sejam políticos que divergem de sua posição extremada, sejam seus alvos, bem como os integrantes de suas equipes. Amanda também tem alguns inimigos específicos, principalmente dentro das organizações estatais, Sasha Bordeaux é uma das principais antagonistas de Waller, e não seria pra menos, afinal ela vive conspirando para derrubá-la do cargo de Rainha Negra do Xeque-Mate, a fim de tomar seu lugar. Outro desafeto é Taleb Beni Khalid, o Rei Negro.

Sempre ligada ao Governo americano e suas agências de espionagem, encabeçou a organização e implementação da Força Tarefa X (Esquadrão Suicida), a qual comanda com mão de ferro até os dias atuais. Além disso foi também responsável pela “A Agência”, pelo “Esquadrão Xeque-Mate” e pelos “Lutadores das Sombras”. Waller também já auxiliou o Departamento de Operações Extranormais, o D.O.E. e durante os Novos 52 comandou a A.R.G.U.S.

Durante os “Novos 52”, Amanda ressurge com um novo visual, que apesar de um aspecto mais jovial e esguio, não agradou muito aos fãs da personagem. Nesta fase nos é informado que ela fora envolvida em uma operação malsucedida na qual seus subordinados, grande maioria recrutados por ela, foram dizimados. Nesta fase ela foi responsável pela formação da Liga da Justiça da América (que é um braço da própria Liga da Justiça principal), além de ser a diretora da A.R.G.U.S. Também Chegou a trabalhar para Lex Luthor, enquanto este era presidente dos EUA.

Amanda já deu as caras em diversas mídias da DC, sejam elas animações jogos e até em live action. Nas animações Podemos citar a “Liga da Justiça Sem Limites” onde aparece tal qual se apresenta nas HQ’s (comandando o Projeto Cadmus e a Força Tarefa X). Também se fez presente na animação Justiça Jovem. Além de “Superman/Batman: Inimigos Públicos”, e Batman: Assalto em Arkham.

Batman e Amanda Waller – O Esquadrão Suicida/DC Entertainment/Warner Bros. – Reprodução

No live-action, Waller foi apresentada na nona temporada de Smallville (interpretada por Pam Grier), e também no Arrowverse (interpretada por Cynthia Addai-Robinson). Participou também do filme do Lanterna Verde, sendo interpretada por Angela Bassett. Sua última aparição foi em Esquadrão Suicida de 2016, onde fora brilhantemente interpretada pela espetacular Viola Davis, que ao ter sua personagem elogiada no tocante a sua determinação, na Comi-con de San Diego, alegou haver interpretado a si mesma. E por sua atitude, Davis foi reconhecida pelo elenco e pelo diretor David Ayer como uma das melhores atuações do cinema durante as filmagens de Esquadrão Suicida. E sim, ela retornará no longa de James Gunn, que chegará em 5 de Agosto, nos cinemas nacionais.

Sinopse: Bem-vindos ao inferno, também conhecido como Belle Rave, a prisão com o maior indíce de mortalidade dos EUA, onde os piores super vilões são mantidos e onde eles farão de tudo para sair — até mesmo se juntar à super secreta, super suspeita Força-Tarefa X. A missão de hoje? Juntar um grupo de bandidos, como Sanguinário, Pacificador, Capitão Bumerangue, Caça-Ratos, Sábio, Rei Tubarão, Blackguard, Dardo e a psicopata favorita de todos, Arlequina. Eles recebem armamentos pesados e são atirados (literalmente) na remota, e cheia de inimigos, ilha de Corto Maltese. Atravessando a selva cheia de militares adversários, o Esquadrão está em uma missão de localizar e destruir, com só o Coronel Rick Flag para fazê-los se comportar, e os tecnoctras do governo de Amanda Waller em seus ouvidos, rastreando cada movimento”.

Veja também:

Dirigido e escrito por James Gunn, o próximo longa não terá conexão alguma como o filme de David Ayer. O novo Esquadrão Suicida deve ser inspirado nas HQs do grupo na década de 80, escritas por Jon Ostrander e Kim Yale.

Com classificação “R” e tempo de execução de 2 horas e 12 minutos, “O Esquadrão Suicida” chegará aos cinemas e ao HBO max, no dia 5 de Agosto. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *