Quem são Os Eternos? | Raio-X #13

Durante a D23 Expo, (conferência da Disney) que mostra os principais produtos da gigante do entretenimento para o mundo, tivemos a confirmação de grande parte do elenco do filme Os Eternos, grupo que fará parte da nova fase do MCU. Vou tentar expor para vocês um pouco da história desse grupo que para muitos é completamente desconhecido.

Origem
No início dos anos 70, Jack Kirby trocou a Marvel Comics pela maior rival, a DC Comics, e imediatamente começou a trabalhar em seu próximo grande épico: o Quarto Mundo , um reino cósmico de deuses e seres sobrenaturais que deu origem ao panteão dos personagens de Novos Deuses, originando um dos vilões mais infames e poderosos da DC, Darkseid.
Mas o tempo de serviço de Kirby na DC não durou muito, apenas cinco anos depois, ele se viu insatisfeito por ser forçado a trabalhar em projetos que não queria e decidiu voltar à Marvel. E é aí que Os Eternos, a primeira série criada Kirby após seu retorno à empresa, finalmente entra. E foi importante explicar a fase dele na DC, pois Os Eternos é basicamente uma continuação do que ele havia projetado com os Novos Deuses. Podemos dizer que Os Eternos são o antigo testamento da Marvel, é a história que conta a criação dos universos (no plural mesmo, pois já sabemos do Multiverso).

Lançado em 1976, The Eternals seguiu o grupo titular de personagens: uma subcultura elevada da humanidade que havia sido criada pelas entidades divinas todo-poderosas da cósmica da Marvel, Os Celestiais (O pai do Senhor das Estrelas, o Ego, em Guardiões da Galáxia Vol. 2 é um Celestial). Os Celestiais criaram duas raças separadas a partir de suas experiências com os primeiros humanos: os Eternos, seres de aparência humana, quase imortais e com superpoderes; e os Deviants (Ainda não sabemos se haverá alguma tradução), um subproduto grotesco e monstruoso dos experimentos que criaram uma raça de seres vingativos que sempre invejariam os Eternos e são, portanto, a maior aposta de serem os antagonistas dos Eternos no filme da Marvel, mas nada está confirmado ainda.

Deviant, Humano e Eterno/ Os Eternos – reprodução

Eles já estiveram diante de nossos olhos e não sabíamos. A Marvel tem essa brilhante característica de interligar de forma maestral todos os seus filmes e Celestiais e Eternos já se fizeram presentes em alguns outros filmes e nem tínhamos ideia. O Colecionador, interpretado por Benicio Del Toro, no filme do Guardião das Galáxias mostra uma cena onde um Celestial é visto quando está explicando sobre as Jóias do Infinito, e como já informei anteriormente, Ego, o pai do Senhor das Estrelas também era um Celestial.

Celestial em Os Guardiões da Galáxia/Marvel – Reprodução

Curiosidade
O fato do maior e melhor vilão da Marvel (e não deve ser só na minha opinião), Thanos, ser um Eterno não é algo dito nos filmes, mas nos quadrinhos ele é sim descendente de Eternos, sendo portanto, da mesma linhagem. Mas o Thanos nasceu com “Síndrome Deviants”, tendo mais características Deviants que dos próprios Eternos, o que explica sua aparência monstruosa. Creio que isso ainda será abordado nos filmes, eles não devem deixar essa informação passar em branco.

Thanos/Marvel – Reprodução

O que esperar do filme Os Eternos?
Com o tempo eu aprendi a não esperar pouco dos Estúdios Marvel, portanto apesar de termos personagens pouco conhecidos do público em geral, eu estou esperando um trabalho grandioso, com muitas explicações. Ainda não temos detalhes da trama, mas boa parte do elenco já foi confirmada na D23 e tem gente conhecida na área. O maior destaque é dado à Angelina Jolie, que interpretará Thena e apesar de terem confirmado dez Eternos (praticamente um filme dos Vingadores de tanto heróis juntos) no evento, é certo que ela será a principal, talvez dividindo o protagonismo com Richard Madden (Robb Stark em Game of Thrones), que será o Eterno Ikaris, um dos principais Eternos dos quadrinhos, outro ator de GoT que também fará parte do filme é o Kit Haringotn (Jon Snow), mas ele não será um Eterno e sim o Cavaleiro Negro. O elenco também contará com: Kumail Nanjiani (Kingo), Lauren Ridloff (Makkari), Brian Tyree (Phastos), Salma Hayek (Ajak), Lia McHugh (Sprite), Don Lee (Gilgamesh), Barry Keoghan (Druig), Gemma Chan (Sersi).

Embora cada Eterno tenha poderes e habilidades individuais diferentes (traremos em breve outra matéria onde os apresentaremos), eles têm alguns traços em comum. Além da vida duradoura e das propriedades regenerativas, os Eternos também podem manipular a energia cósmica de maneira semelhante aos Celestiais, e qualquer grupo de três Eternos reunidos pode fundir suas formas em uma só entidade conhecida como Unimind, que amplia os poderes dos três (Fuuuuuuuusão!).

Já dissemos por aqui que um dos personagens será, pela primeira vez, declaradamente e abertamente gay [Saiba Mais], mas ainda não se sabe de qual deles estamos falando.

Outro fato curioso em que estou apostando muitas fichas é que esse filme deverá explicar a origem do Gene X, o gene mutante da Marvel, que diferencia humanos e mutantes nas em X-Men. Portanto, esse filme poderá trazer a franquia que passou tantos anos sofrendo nas mãos da FOX, para o MCU. E eu tenho muita esperança de que a Marvel/Disney irá trabalhar muito bem com os mutantes. Muita gente sonha com isso há anos!

E só pra lembrar o filme Os Eternos, já possui uma data para estrear nos cinemas, por tanto quem quiser já anotar na agenda, o filme chega no dia 6 de novembro de 2020.

E aí? O que achou do nosso Raio-X? Deixem seus comentários…

Curta a nossa página no Facebook!!!
Siga-nos no Instagram e no Twitter!!!
E continue acessando o nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *