Tom & Jerry: O Filme (2021) | Crítica

Só a presença desses dois animalzinhos criados pelos gênios William Hanna e Joseph Barbera não basta para um longa dá certo. Não dá pra se apoiar no velho saudosismo, é precisa de um conjunto de outros atributos, técnicos ou não, para Tom & Jerry: O Filme passar pelo crivo do público e da crítica especializada. E adivinhem, passou. O novo longa da Warner Bros. que mescla live-action e animação traz o entretenimento “bobo”, sem “farpas” e lança o fã numa “vibe” muito especial da aventura sem “pompas” e nostálgica. Confira prévia:

Como de costume, a pseudo-guerra entre gatos e ratos é explorada nessa produção, mas não são quaisquer animais, e sim Tom & Jerry. Dessa vez, ambos deixaram seus respectivos lares em busca de um “sonho” na cidade grande, ou quem sabe, apenas a sobrevivência por lá. Obviamente, que a trama de Tim Story trata logo de apresentar a rivalidade entre essas duas criaturinhas nos primeiros minutos.

Nessa nova jornada, Tom será contratado para exterminar uma velha praga de um dos hotéis mais importantes e luxuosos de Nova Iorque que recebera num dado final de semana um casamento especial. Mas, do outro lado está Jerry, que fará da vida dos hóspedes e funcionários, uma grande aventura.

Story não apresenta na história os personagens em animação como seres estranhos ao “jogo”, mas algo que todos os humanos do filme estão acostumados. Lá, é normal você ter um animalzinho “desenhado” ou entender que eles fazem parte do mundo real, e essa sensação de normalidade, não obriga explicações fúteis ou desconexas – O que de cara é um ponto positivo para a trama.

Com um roteiro simples e apoiado por um elenco coadjuvante interessante – que também não foram exigidos -, destaca-se os astros Michael Peña e Chloe Grace Moretz. O longa da Warner Animation Group. abraça o seu lado “bobo” e aventureiro. Diverte e se reinventa entre sentimentos nostálgicos e atuais. Com boa tecnicidade nos traços e interessante fotografia, Tom & Jerry: O Filme é feito para todas as idades.

Descompromissado na medida certa, o longa cumpre bem a sua premissa. Estabelecendo sentimentos entre o público e o desenho que um dia amavam ou amam, sem máculas. Todavia, faz-se necessário apontar, lembrar ao amado espectador que a trama é superficial, logo não busque nada fora do entretenimento para este bom filme da Warner Bros..

Classificação:

Veja também, outras críticas nossas:

Tom & Jerry: O Filme chegará aos cinemas em 18 de fevereiro.

2 Replies to “Tom & Jerry: O Filme (2021) | Crítica”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *